Resolvendo o "problema" por telefone (Anie e Henrique)

19:13

Anie

Era final de semana, Henrique teve que ir a uma viagem de negócios e estava sentada na cama, com meu notebook em cima das minhas pernas tentando desesperadamente escrever o artigo para o jornal. Ouvia música no volume máximo, o bom e velho rock para que a inspiração chegue e se sente ao meu lado. Então um calor começou a se formar por entre minhas pernas com as frases sexy da música, minha vontade de fazer sexo só aumentava conforme a música continuava. Então recordei de uma conversa que havia tido com Henrique um tempo atrás, sobre sexo no cinema, e recordei de nossas próprias aventuras no cinema. Minha excitação estava tão imensa que fui a um site desses que podemos ler contos eróticos, encontrei um que fez com que minha mão começasse a doce viagem para o sul enquanto a mão esquerda acariciava meu seio. Ahh  
O conto com alguns erros de português que foram esquecidos rapidamente foi escrito por uma garota com mais ou menos minha idade, leiam um trecho:  

  "logo que começou o filme ele já começou a me apalpar, e por a mao na minha bucetinha, eu exitei, o cinema estava meio cheio e eu fiquei com medo de alguém ver, mas depois de muito insistir, aceitei.. E comecei a gemer baixinho, ele me masturbava cada vez mais rápido e eu já não estava conseguindo mais me segurar. Ele percebeu e disse que  continuaria se eu chupasse ele. Eu disse que não, todo mundo ia perceber, mas ele não aceitava não como resposta, e como eu tava quase morrendo de tão excitada, quase gozando.. aceitei, e comecei a chupar ele ali mesmo comcei passando a lingua naquelas bolas, e fui lambendo todo o pau dele, e chupei muito rapido, sugava as bolas, ele dava gemidinhos, e as vezes alto demais, nem me importava,  queria chupar aquele maestro, e por mais que fosse arriscado, continuei, quando ele estava quase gozando, ele disse que era a vez dele, e me chupou gostoso, fazendo movimentos circulares com a lingua, e sugando meu grelinho, eu estava gemendo muito, minhas pernas já tremiam, então ele subiu pros meus peitos e enquanto acariciavam, ele chupava meus peitos, era uma delicia, e eu  queria ser penetrada, mas jamais pensei que passaria daquilo, afinal, era muito arriscado.   
Mas ele abaixou minha calça e me puxou pra cima dele, eu não estava acreditando, e ele ficou pulsando, eu me entreguei e cavalguei rápido, cada vez mais rápido, se ele quer brincar, vai ter brincadeira. Eu cavalgava, cavalgava, parava e apertava minha bucetinha pra fazer pressão nele." 

Meu dedo acariciava ritmicamente emu clitoris já tão inchado enquanto o outro dentro bombava detro de mim, imaginei eu e Henrique no lugar desse casal de namorados, fazendo sexo como loucos em um cinema. Imaginei seus beijos nos meus seios, sua boca sugando-os, ele me chupando tão intensamente e seu pau duro no lugar de meus dedos. Meu telefone tocou ao meu lado, vi seu nome no identificador, com uma mão o atendi, eu não poderia parar, sua doce voz me levou ao ápice.  
    
"Oi baby, saudades já". Então gozei intensamente gritando seu nome como se realmente o estivesse montando. Sua voz ficou rouca imediatamente.  
    
-Estava se masturbando pensando em mim amor?  
-É claro, preciso tanto de você aqui comigo, me comendo, me chupando. Preciso do seu pau em minha boca...parei de falar quando ouvi o barulho do cinto sendo desfivelado...-Henrique você está sozinho? Está se tocando? -Perguntei ansiosa para fazer sexo por telefone  
    
-Sim, estou no quarto de hotel, com meu pau na mão. Imaginando você nua, com seu corpo perfeito, cheio de curvas assassinas, me montando como um garanhão. Sua boca no meu pescoço, sua língua percorrendo minha veia pulsante...  
    
-Oh Henrique, sim baby, por favor mais forte-Eu me tocava com tamanha necessidade, como se não tivesse acabo de ter um orgasmo alucinante  
    
-Eu estou batendo com toda força amor, leve tudo de mim, oh baby  
    

Juntos tivemos um orgasmo por telefone, desligamos fazendo juras de amor. Cai na cama e imediatamente soube o que escrever no artigo...Ele sempre foi minha melhor inspiração.

Você também pode gostar

0 comentários