"O destino da Princesa" (2012)

21:52


Um fim para tudo. O conto de fadas, que terminou antes do fim. Deixou a princesa solitária, em sua torre, enquanto corria ele livre pelo cercado de outras flores. Mas a princesa não é fraca, não pense nisso, nem sequer por um momento. Ela aguenta, ela pode não lutar, seu dom, é a sobrevivência, é aguentar tudo, como uma rocha.
Ela luta, dentro de si, contra a esquerda e a direita. Um lado pensa apenas em raiva, tristeza. O outro, crê que o tempo, e as lembranças valeram a pena. Triste, difícil, ir por esse lado, se por janela, ela vê. Vê o que sempre fora seu príncipe correndo junto a outra flor. Mas seu coração, por ele ainda cheio de amor, acredita, que junto as flores, ele possa estar mais feliz do que com ela enclausurado. Se preparara melhor para a batalha, estando junto com o outro perfume, mas livre.
Ela crê nesse amor. O que prefere ver a felicidade do outro do que a sua, um amor generoso, que por muitos pode ser visto como fraco, mas não é.
A princesa, sentada em sua janela, olha para o céu estrelado e fecha os olhos. Ciente de estar coberta por lindas estrelas, e vento lhe tocando a pele, ela recorda. O primeiro beijo, tão intenso, tão doce. O primeiro olhar crente, sua primeira noite, tão mágica, com fadas e duendes abençoando o laço.
As brigas boas, as que terminaram nos apelidos fofos e bobos dos dois, e que jamais iria se repetir. Por fim, ela abriu os olhos, deixou a dor atingi-la, deixou a realidade cair sobre ela. E então, derramou a única lágrima, tão dolorida, e com sentimento puro.
A lágrima caiu sobre uma roseira. Do encontro da lágrima e da rosa, nasceu uma outra rosa. De cor diferente, nunca antes vista. A cor dos olhos de seu príncipe, com a com dos olhos dela. A rosa era o amor dele, e por fim, ela entrou. Deitou-se em sua cama, fechou os olhos e jamais voltou a abri-los.


P.S: Pessoal, queria contar um segredo para vocês em relação a esse "texto". Perceberam a forma infantil e o tom bem diferente da maneira que escrevo hoje? Pois bem, esse texto foi escrito a 3 anos. Eu tinha 14 pra 15 anos na época. E foi esse texto que me fez querer praticar a escrita, desenvolver. O meu amor pela escrita como podem ver começou no meu primeiro ano do ensino médio, com um coração partido. Que piegas Gi, sim. Mas olha o que tudo isso me trouxe agora, esse Blog que me faz tão feliz. Então é isso, dividindo com vocês um pouquinho do "início de tudo". A prova de que não estou mentindo esta aqui, nesse link: "Aqui"

Você também pode gostar

0 comentários