Um post bonito (Você é quem quer ser?)

20:40


Estava eu aqui pensando no que escrever, sobre o que escrever. Como vocês já perceberam o BLOG não segue uma única linha de assunto. Não falo somente de livros ou existem somente resenhas. Não existem apenas "play lists" musicais ou dicas de sexo, assuntos polêmicos e tabus também são abordados. Em meio a uma semana, e mais especificamente dois últimos dias de críticas sobre isso, eu decidi escrever bem o que me "desse na telha". Ouvi gente falando que eu deveria seguir um único nicho, gente dizendo que o layout era princesa de mais para os assuntos abordados e alguns disseram que a fonte estava grande de mais. Fiz o que? Parei, avaliei cada crítica. Algumas eu achei bastante construtiva e pretendo abordar no blog de uma maneira suave para não perder minha identidade. Convenhamos, de que adianta escrever sobre um assunto que está "na moda", todo mundo esta falando e eu não me interessar sobre? Sou uma geminiana, enjoo fácil de mais das coisas e se o blog fosse apenas de um tipo de assunto eu teria largado ele meses atrás. Pra quem não sabe o blog começou numa pegada romance erótica e foi evoluindo a partir dai. Tenho que ter cacique e coragem sim para seguir com o blog assim. E sabem porque eu ajo assim? Porque identidade, personalidade e posicionamento são elementos fundamentais. Eu recomendo. Em um conceito de vida, pessoal mesmo, você é quem você quer ser? Decidi fazer essa linha de raciocínio e traçar uma ideia de como as pessoas muitas vezes se deixam levar pelo senso comum, que é ditado por determinados seres da sociedade e de determinada classe social.

Isso é real! A pergunta que fiz anteriormente é na minha humilde opinião muito válida, é preciso muita coragem para dizer o que pensa, para amar quem se quer, para ser você mesmo. A forma de agir é ditada por alguém que acha correto ser de determinada maneira, as roupas que usa têm que seguir o que tal revista falou e as músicas devem ser as lançadas nesse ano, mais precisamente nessa semana, se não é "careta de mais". Não sei se estou sendo crítica de mais, mas vejo nas pessoas cada vez mais essa dificuldade de expor quem se é de verdade. De repente seja o modo de como pode ser tratado, ou pouca coragem mesmo. Mas quer um conselho dessa que vos escreve? Seja você mesmo, "mesmo que seja estranho, seja você". Nada é mais libertador que a verdade, mais precisamente, ser uma verdade. Quer beijar uma pessoa do mesmo sexo? Assuma isso, faça isso. Quer ouvir determinado estilo ou música que seus amigos não gostam? Ouça e ainda mostre ou passe a letras pra eles. Quer usar aquela roupa estranha, o famoso look mendiga de vez em sempre? Use. Eu sei que falei a importância de se cuidar, de ser amar e se sentir bonita em um post anterior, mas gente é preciso balancear suas vontades. É necessário se amar para amar o próximo, e quero ver quem terá coragem de ser um "Escrito ao Amanhecer" da vida e não se deixar levar pelo senso comum!

Você também pode gostar

0 comentários