A vida e os amores

11:55

Sabe aquela velha história de "o primeiro amor a gente nunca esquece"? Então, ela é bem verdade.
Como esquecer aquela primeira sensação de não saber o que fazer, o medo de ficar sem a pessoa e o pavor de fazer tudo errado. São as descobertas da primeira vez. Mas a vida segue, alguns continuam com seu primeiro amor pra sempre, outros assim como eu o guarda apenas com carinho de uma lembrança que foi boa, mas passou.

O primeiro amor faz com que você aprenda o quão forte você é, então quando você finalmente aprende, decide se fechar pra tudo. Mas quando se cura? Ah, então você deixa alguém mexer com seus sentimentos, estar ao seu lado. Até que o velho coração apanha de novo, decepções, tristezas, amizades perdidas. Pois é, parece que isso vai durar pra sempre não parece? Mas sabe de uma coisa? Não dura, vai chegar o momento que num dia aleatório, sem ao menos perceber você vai conhecer alguém que fará com que tudo tenha sentido, você vai se apaixonar mesmo tentando resistir. Essa pessoa vai quebrar cada barreira criada, vai curar cada dor existente no seu coração e então você estará livre. Sim, livre! O amor não prende, ele liberta. Pode ser que novamente seu coração volte a apanhar, o danado pode se quebrar de novo. Esse amor pode não ser eterno, mas terá o seu para sempre, ele merece. O que importa é viver o amor, é se doar e permitir que o outro te ame de verdade. Se você tiver sorte, sentirá esse amor em cada abraço, beijo e olhar. Então você vai entender porque os outros não duraram até agora.


Hoje é um dia especial pra mim, motivos pessoais quem me conhece sabe o porque. Mas quis escrever esse "texto", para que cada menina e menino de coração partido saiba o quão importante o amor é. Sim, ele é. Mesmo que seu coração se quebre, é só dar a oportunidade e alguém irá lhe ajudar a curá-lo. Não tenha vergonha de ser vulnerável, não há mal nenhum em precisar de alguém.

Você também pode gostar

0 comentários