Uma estudante de Jornalismo

16:54

  Olá meus amores, tudo certo? Hoje vim dividir com vocês minha experiência pessoal das primeiras semanas de faculdade. Acompanhe:

   No dia 3 de agosto de 2015, euzinha aqui iniciei meus estudos na Universidade de Caxias do Sul, ou UCS. Cheguei na tal dita com os olhos brilhando de quem está dando o primeiro passo em direção ao sonho, e o meu está aqui, eu posso senti-lo. Na primeira aula, justamente na segunda feira, sentei  em uma classe, lá na frente, a típica nerd. Sim, foi necessário que sentasse quase no colo da professora devido a lotação da sala de aula, um assunto delicioso para quem cursa jornalismo, "introdução a comunicação social", entender o que irá fazer, qual sua missão e principalmente eu diria, qual sua responsabilidade como comunicador é muito, mas muito importante. Nesse mesmo dia a professora recomendou que lêssemos o livro do autor "Mário Erbolato", Técnicas de decodificação em Jornalismo, confesso que ainda estou na metade do livro, mas é incrível como tudo faz sentindo e como enxergo com clareza a maneira que devo escrever. No livro o autor ressalta logo no início, a maneira como o jornal impresso foi passado para trás, e uma das principais "culpadas" por isso, foi a escrita de forma agressivamente culta, com palavras que fogem do domínio de maior parte da população. Parando para pensar, é realmente uma verdade não é? 

  Percebi então que a faculdade, os estudos propriamente ditos irão sim me auxiliar de maneira muito benéfica como comunicadora, blogueira e escritora. Essa história de que para ser jornalista não é necessário diploma realmente me incomoda, comunicação é coisa séria e quem a coloca em prática de maneira errada e sem princípios causa um grande dano a sociedade. No decorrer da semana tive aulas interessantíssimas, com softwares, português aplicado, leitura de maneira correta e muito mais. O grande enfoque é a construção de um ótimo profissional da comunicação. Todo esse texto parece ter perdido o sentido ali pelo meio não é? Mas o levem como uma carta, de uma amiga para seus dez, vinte amigos que a leem diariamente, uma carta na qual tudo está escrito conforme bate seu coração, o meu no momento pulsa de alegria por essa grande alegria que é poder estudar, estar no ensino superior. 

  O resto da experiência na faculdade nessas últimas semanas? Muitas risadas, quebra de tabus e de timidez, e o principal, a capacidade de fazer amigos de forma incrivelmente rápida. Sim, na faculdade você compreende que é necessário ser independente, mas é essencial ter um grupo de amigos que lhe auxilie durante todo o processo, nem que seja para lhe lembrar que amanhã é necessário levar o xerox para a aula de Teorias da comunicação. Obrigada Natália ;)

Você também pode gostar

0 comentários