Não fico em cima do muro #impeachment

13:35

Hoje é um dia no minímo confuso no nosso país, a presidente Dilma foi afastada por 180 dias.

E então, nesse momento tudo que ouvimos são discursos: "você é de direita ou esquerda"? Mas que na verdade querem dizer: "Você é PT ou PSDB?". Embora eu acredite que não existe mais direita e esquerda na atualidade, me identifico ideologicamente com a esquerda.

Entenda, o grupo de direita é tudo aquilo, ou quase tudo aquilo, (não iremos generalizar) que eu não acredito. Esse conservadorismo e imutação me deixa louca, mas mesmo assim, contra todos os nervos do meu corpo, eu respeito. Então quando lêmos os ideias da esquerda, eu consigo me identificar, afinal eu acredito no povo, e acredito que todos devem ter oportunidade de melhorar de vida. (em palavras simples, mobilidade social).

Espero que vocês entendam, estou assumindo aqui, contra qualquer retaliação que meu blog pode ter, eu sou contra o Impeachmant. E não, eu não sou do PT, na verdade eu só votei em um político do partido, um que eu conheço e acompanho. O vereador Rafael Bueno, e ele não me desapontou, nem uma vez sequer.

Quero que vocês compreendam, não sou contra empresas, pessoas brancas ou héteros, como muitos afirmam por ai. Eu trabalho, minha mãe trabalha e meu pai está sofrendo com o momento econômico ruim. Sim, eu sou bolsita e não, eu não sou vagabunda. Eu estudei muito mais, que diversos "filinhos de papai" que estão na faculdade sem uma bolsa. Eu ralei noites pra conseguir tirar um nota boa no ENEM, depois de ter trabalhado o dia todo. Então eu peço, ecarecidamente: Não rotule os que são contra esse golpe como "vagabundos" ou "gente que não quer trabalhar".
Deixe seus preconceitos de lado, ou então os assuma. Não fique no disse me disse. Seja franco.
Por fim, quero que saibam.
Temer, você não me representa!

Você também pode gostar

0 comentários