Por que você aceita esmolas? #Tabu

23:48



Quando ouvimos essas frase: "vive de esmola e acha que ta bom", normalmente é dita por alguém de direita contra alguém de esquerda. Não estou tentando polarizar e dividir, estou apenas constatando um fato que acontece todos os dias, e que por acaso eu vivencio todos os dias.

Normalmente as ofensas são dirigidas a um grupo de pessoas que "ganhou" de seu governo um "salário" para ajudar na criação de seus filhos, uma bolsa para a faculdade, uma casa ou qualquer destinação do tipo. Os comentários são que estes são vagabundos e não fazem nada da vida, querem tudo de graça e... Perai, de graça?

Convido vocês a fazer uma reflexão, e para que isso aconteça vamos voltar ao tempo que chamamos amorosamente como época "homem das cavernas". Lá, todos os homens eram iguais, caçavam seu próprio alimento e não haviam divisões. Então um "inteligente" cercou um pedaço de terra e disse que era seu. Obviamente as coisas começaram a mudar. Podemos avançar um pouco historicamente e trazer essa realidade para o Brasil. Os índios estavam vivendo muito bem obrigada, quando os portugueses invadiram nosso país. Ele não foi descoberto, ele foi invadido e saqueado.
Assim, os índios passaram a ser obrigados a trabalhar para os portugueses e a seguir seus costumes. O mesmo aconteceu quando a moda da 'escravatura" chegou por aqui. Os negros eram forçados a fazer trabalhos para os brancos em troca de "comida" e "pouso".
Meu Deus, quantas aspas eu usei e até agora não chegamos ao raciocínio. A questão é que o índio passou a ser livre, mas livre entre aspas não é? Não podia executar sua cultura, não podia usar seu próprio código de vestimenta nem seguir sua religião. Mas ele era livre, sendo assim ele tinha que trabalhar, numa terra que era dele. Ele agora trabalhava pro ladrão de seu próprio lar.
O negro foi libertado como um "presente", depois de ser explorado durantes anos ele finalmente estava livre. Mas sem qualquer moradia ou forma de trabalho. Pediu isso para os governantes e estes responderam que sua liberdade era o suficiente. Pelo amor de Deus, ele não era mais escravo, quer maior presente?
Afinal que vagabundo esse índio, esse negro, seus descendentes... Porque não vão trabalhar? Somos todos iguais, tirando o fato de que a saúde oferecida ao burgues não se estende as outras classes, o estudo de qualidade existe para o branco rico e opções de trabalho boas também.
Isso não é de hoje, essa história vem de muito tempo. Você empresário que estudou numa escola particular, ou fez cursinho pagando muito caro por isso. Você que sempre teve um teto para dormir e comida na mesa, você que nunca foi chamado de preto, carvão, dancinha da chuva, você cale-se.
Os descentes, aqueles que nunca tiveram outra oportunidade, uma para "crescer" nesse mundo, quando têm, são taxados de vagabundos. Tudo porque suas casas estão voltando, o direito a educação sendo exercido, e a comida também. Ninguém esta recebendo isso de graça, todos pagamos impostos e diferenças de classe existe.
Não seja tão mendigo a ponto de aceitar trabalhar das 5 as 23 horas e rir da cara do outro, você é um mendigo também. É o escravo que foi contra o fim da escravidão.

Você também pode gostar

0 comentários