Uma rotina turbulenta

23:22

Oi gente, tudo bem? Olha que aparece por aqui depois de muito tempo e age como se nada tivesse acontecido. Eu mesma, Gisiele Pimel da Costa Melo. Bom, na verdade eu tenho ótimas desculpas pra demorar tanto a escrever por aqui. Minha rotina tá uma bagunça e eu preciso urgentemente arrumar ela. Mas ainda assim, são apenas desculpas. Vamos conversar um pouco sobre o peso da rotina? Vem comigo!

A vida moderna pode ser um saco as vezes, ser adolescente/recém adulto não é tarefa simples, embora muita gente ache isso. Um jovem de 20 anos de idade, por exemplo, precisa lidar com a faculdade, o trabalho, problemas familiares e sim, uma vida social. Se o jovem não estuda, ele não quer crescer na vida. Se o jovem não trabalha, ele é preguiçoso. Se o jovem não se preocupa com a casa onde vive, ele é ingrato. Se o jovem não tem vida social, ele é um esquisito e os pais se preocupam. Viram? Não é a tarefa mais fácil do mundo.

Nessa fase da vida, a gente tenta abraçar o mundo sozinhos ou desiste. Mas vamos focar em quem não desiste e leva adiante uma rotina maluca, cheia de tarefas para ocupar a mente. A verdade é que ser uma pessoa inativa (ser humano que só faz peso no mundo, o legítimo escorado), irrita muitas pessoas (eu sou uma, fico possessa com pessoas preguiçosas). Mas ainda assim, uma rotina que destrói você não é o ideal. Vou me colocar como exemplo.

Tenho 20 anos, curso duas graduações ao mesmo tempo (Jornalismo e Direito), faço um estágio de 6 horas (mas nunca apenas 6 horas), tenho um blog e o canal, lido com milhares em casa e ainda arrumo tempo para ir na Level (boate muito bacana na minha cidade). Minha rotina é uma loucura, nos últimos tempos tenho tido lapsos de memória que acabam comigo. Esqueço coisas simples, e juro que não é falta de foco. Conciliar todas as coisas que amamos e precisamos fazer é uma tarefa muito árdua. É necessário dedicação, amor e muita força de batalha. Mas amigo, eu to contigo nessa! Não se sinta sozinho. 

Você também pode gostar

0 comentários