Resenha: A Obsessão do Bilionário – J.S Scott – A Coleção Completa

10:00

Olá galera, tudo certo? O post de hoje tem cheirinho de nostalgia, vocês lembram quando o principal assunto do blog eram resenhas? Então, agora que estou de férias tem me sobrado um tempo precioso que estou dedicando a minha leitura. Como sabem, no meio do ano adquiri um Kindle (saiba sobre ele aqui) e o aparelho tem facilitado e muito a minha vida.



O caso é o seguinte, eu sou apaixonada por uma boa série de romance e a série de hoje se chama: “A Obsessão do Bilionário”, da autora J.S Scott.

A série tem até o momento 4 volumes, sendo que o primeiro livro da série é composto por 3. Ficou confuso? Pois é, eu demorei a compreender, mas o caso é o seguinte: O livro que vou resenhar hoje é dividido em “contos/livros”, por isso o nome: A Coleção Completa.

O volume trata da história de Simon e Kara. Como é comum acontecer em livros de romance adulto, Simon é um “macho alfa”. Ou seja, ele é controlador, maníaco e completamente apaixonado por Kara. Simon é um gênio da computação com um passado traumatizante e uma conta bancária cheia de “zeros”. Kara é uma jovem doce, com uma vida difícil que só piora após ser despejada do apartamento que dividia com uma colega de faculdade. A moça trabalha no restaurante da mãe de Simon e como muitos estudantes universitários, acaba ficando doente devido sua rotina puxada. Durante esse momento de sua vida, onde tudo parece desabar que Simon finalmente tem seu primeiro contato com a estudante.

Ele sempre a observou de longe, na verdade o início do livro retrata a obsessão de Simon por Kara, ele a segue e observa de longe seus passos, com medo de mais para conversar com ela. Quando ele percebe Kara doente acaba levando-a para sua casa e cuidando dela. O grande problema é que Simon quer controlar a vida de Kara, ele a da casa, promete pagar sua faculdade e lhe oferece tudo que a jovem precisa. Em troca? Tudo que ele quer é uma noite de sexo quente com a jovem futura enfermeira

Você também pode gostar

0 comentários