Uma carta no espaço código-fonte

00:40


Durante anos eu fui considerada a menina do fundão, embora nerd. Com, modéstia parte, certa perspicácia, passei por meus anos de escola aprontando algumas, porém sem nunca ser pega. É verdade que uma vez rolava uma brincadeira de "abaixar as calças dos colegas" - tudo na maior inocência- e acabei levando uma advertência. Mas fora esse caso constrangedor, consegui aliar com astúcia os dois lados da "geminiana". 
Para o pessoal de "humanas" (estou generalizando, tenho ciência), é muito comum surgirem definições de quem somos a partir dos signos. A gente ama estudar e debater sobre mercúrio retrógrado, acendente e decanato. Então, sinto muito se por vezes brincar como assunto. Mas esse com certeza não é um texto sobre signos ou mapa astral. Esse é um texto de re-re-recomeço. Já perdi as contas de quantas vezes fui e voltei para esse exato blog, ainda quando antes intitulado "Escrito ao Amanhecer". Escrever nesse espaço de código-fonte me permitiu antes uma saída e é com essa esperança que eu retorno a escrever. 
Eu estou tão animada! É como se estivesse escrevendo uma carta a amigos que não conheço, a essa altura nem sei quem ou quantos serão capazes de ler essas palavras malucas e sem sentido. Na verdade só queria escrever um post de "Olá". Porque sinto que preciso voltar e assim eu vou, em busca de um retorno ao meu cantinho. 

Você também pode gostar

0 comentários