Mostrando postagens com marcador featured. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador featured. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

7 SITES PARA BAIXAR LIVROS GRATUITAMENTE - POR GISIELE PIMEL

Quantos livros você leu no ano passado? Mais importante:

Quantos livros você pretende ler ESSE ANO? 

Vai pensando aí na sua resposta, porque daqui a pouquinho vou REVELAR os melhores locais para você baixar e ler livros GRATUITAMENTE. 


30% da população brasileira nunca leu um livro


De acordo com pesquisa divulgada pelo Instituto Pró-Livro, em 2016, o brasileiro lê em média 2,43 livros por ano. O  estudo revelou ainda que 30% da população nunca comprou um livro.


Vários fatores contribuem para a falta do hábito da leitura. Dentre eles, a óbvia DESIGUALDADE SOCIAL, o analfabetismo, a falta de estrutura familiar e o rombo educacional pelo qual o país passa desde a sua "fundação". 


São esses os motivos pelos quais você, eu e todo mundo tem a OBRIGAÇÃO de ao menos tentar inserir o hábito da leitura em nosso cotidiano. 


E é por isso, que abaixo você tem uma lista de sites para começar a ler hoje. Sem precisar pagar nada por isso!


BAIXAR LIVROS GRATUITAMENTE AGORA!



MEU KINDLE! VALE A PENA?





LEIA MAIS

sábado, 8 de agosto de 2020

5 plataformas para se especializar online e de graça

 Quem me conhece sabe o quanto eu amo estudar. Tenho uma paixão gigante por estar sempre descobrindo coisas novas e, confesso: eu adoro quando me perguntam algo e EU SEI. É como se eu fosse realmente boa em alguma coisa. 

Desde que eu entrei para a faculdade, tenho buscado o meu lugar dentro do jornalismo e da comunicação. Logo nos primeiros meses descartei rádio e TV. Eu sou muito tímida ainda, então pensei: o que eu mais gosto de fazer? E a resposta veio fácil, o online. E foi justamente por isso que fiz da comunicação digital e o marketing de conteúdo a minha área objetiva de especialização. Então, tenho buscado diversos maneiras de me especializar, com cursos e portais online. E sabe o mais legal? São opções GRATUÍTAS!


Aplicativo Cursa

Eu amo aplicativos, tanto que o meu TCC buscou identificar como o uso dessa tecnologia pode influenciar a sociedade. (Veja o vídeo com dicas de como apresentar o seu TCC). Por isso, tenho VÁRIOS aplicativos no meu celular da área da educação. O meu favorito é o Cursa. 

O Cursa é um aplicativo gratuito, que você precisa apenas assistir a anúncios para que a causa continue existindo. Dentro dele existem diversas categorias de cursos por vídeo, por apostilas e com provas. O mais legal é que ao finalizar os cursos você consegue emitir um certificado!

Eu estou terminando um curso INCRÍVEL de MARKETING DIGITAL.


PUC RS Online

A PUC tem ofertado diversas opções de cursos que podem ser realizados online e são gratuitos. Hoje mesmo me inscrevi para o curso Competências profissionais, emocionais e tecnológicas para tempos de mudança. O curso é ministrado pelo professor LEANDRO KARNAL  e pela professora Luiz Helena Trajano. Hoje, um bom profissional PRECISA alinhas três competências: inteligência emocional, tecnológica e teórica. Uma ótima pedida! 



Brasil Mais Digital

Conheci a plataforma recentemente e tenho alguns cursos que quero iniciar. Todos da área de programação, que eu me aproximei durante o desenvolvimento da minha monografia. 

O Brasil Mais Digital é um projeto da Softex, que tem como público alvo interessados em profissionalização na área de tecnologia, levando em conta as principais tendências do mercado. Oferece mais de 40 cursos gratuitos e com certificado, oferecidos por empresas como a Microsoft e TOTVS. 


Omie.Academy 

Tem um tempinho que venho buscado conhecimentos da área do empreendedorismo, tanto para ajudar na iniciativa da minha prima, com a Bem Feitinho (conheça os brigadeiros gourmet mais incríveis de Caxias), quanto para colocar em prática o projeto do meu aplicativo de eventos. 

A plataforma Omie.Academy surgiu na minha vida em meio essas pesquisas, pois busca ajudar empreendedores a se preparem para um mercado cada vez mais digital em meio à pandemia de COVID-19. 

São cursos na área de Programação Neurolinguística, Liderança e Gestão de Pessoas, Finanças Pessoais, Otimização de Redes Sociais e Business Process Outsourcing (BPO), entre outros (e oferece certificado).



RD University

A RD é uma empresa focada em marketing digital e, por isso, é umas minhas opções favoritas. Já fiz diversos cursos, desde introdutórios até focados em Marketing de Conteúdo. 

São aulas rápidas e, ao final do curso você também recebe certificado. 


Dicas rápidas!

Além das plataformas e aplicativos que indiquei anteriormente, gostaria de passar mais umas dicas que sempre me ajudaram na hora de estudar!

  • Mantenha-se informado: sempre acompanhe os jornais, portais de comunicação. Um profissional bem informado é um profissional preparado
  • Leia sempre! A leitura desenvolve seu vocabulário, ajuda na memória e amplia sua capacidade de interpretação. Leia muito. Sobre temas específicos e leitura "gostosinha"
  • Use o Youtube a seu favor. No Youtube existem diversos canais focados em ensinar coisas. Existem cursos de programação, marketing, direito, tudo que você pode imaginar! Amplie seus conhecimentos a todo momento!
  • Veja palestras e discussões. Ainda dentro do Youtube é possível acompanhar debates, filósofos e discussões acerca de temas de interesse geral da sociedade. Seja um cidadão envolvido e busque saber tudo sobre o que acontece ao seu redor. O conhecimento está disponível! 

LEIA MAIS

sábado, 4 de julho de 2020

TCC - Transtorno Compulsivo de Choro regulamentado pela ABNT

O famoso TCC, ou monografia como é meu caso, é conhecido por ferrar com a sanidade mental dos estudantes de graduação. Sim! Nessas palavras mesmo: ferrar! A verdade é que todos que passam pela graduação (que tive o prazer de trocar uma ideia) dizem terem sentido na pele a pressão do trabalho de conclusão de curso.



A minha monografia já tem dois anos. Nesse meio tempo tive duas crises depressivas e nem sei quantas crises de ansiedade. Obviamente fatores externos ao TCC contribuíram para as minhas crises, mas devo dizer: a monografia virou catalisadora de lágrimas por aqui!
A pressão é tanta, as dificuldades são tantas que todos os dias eu acordo, tomo um café e mentalizo as tarefas diárias da mono. Aí eu levanto, vergonhasamente acendo um cigarro e tento "dar pé" em uma outra tarefa.

Mas a coisa fica complicada, pessoas ansiosas não funcionam sob pressão. Pelo menos não eu. Embora eu precise, também, de pressão pra funcionar. É confuso, né? Mas é que meu cérebro precisa estar na medida certa de cobrança, se não... simplesmente não rola! Como escrever páginas e páginas sem inspiração? As vezes a gente trava mesmo. É um assunto que deve ser tratado cientificamente, com palavras rebustadas e de acordo com as terríveis normas da ABNT.

As normas da ABNT são um capítulo a parte na trágica jornada de um ansioso na monografia. Cada vez que o sumário não atualiza corretamente, ou que o link não limpa ou que as normas mudam e a Dara de acesso deve ser escrita diferente da maneira que era antes, eu simplesmente tenho vontade de gritar.

Aí eu sento. Tomo um café. Vergonhasamente acendo um cigarro, choro um pouquinho, respiro fundo e volto a esceever. Afinal, a crise vai ter que esperar a entrega, a produção da apresentação e a defesa. 
Não dá pra fugir agora. 
LEIA MAIS

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Não, eu não sou louca

Todos os dias, a todo momento, em algum lugar do mundo uma mulher está sendo chamada de louca. Sabe o que é pior? Não é necessária uma pesquisa IBGE para confirmar essa afirmação. Basta ser mulher e ter uma vida sexual ativa ou estar aberta a relacionamentos.



A gente cresce rodeadas por expectativas. Precisamos nos vestir de determinada maneira, gostar de determinado esporte, estilo musical e literário. É como se a partir do momento que o médico diz "é menina!" , todo o roteiro de nossa vida estivesse traçado.

O machismo é um mal social, não me leve a mal, ele é pode ser tão nocivo ao homem quanto é para nós mulheres. Mas um homem não precisa ter medo de entrar em Uber a noite ou esperar um ônibus em uma parada vazia. É claro, além dos medos e cuidados óbvios de segurança necessários no Brasil.

Não bastasse toda violência que a mulher enfrenta cotidianamente, ainda é necessário lidar com as agressões emocionais e psicológicas. Quem nunca foi catalogada de "louca" ou "surtada" pelo ex namorado?

Aposto contigo, que em alguma experiência amorosa tu descobriu mentiras, talvez traições e ainda foi acusada de ser surtada. É praticamente um discurso pronto! A coisa é tão ridícula que passamos a acredita nisso. E meu bem, você não está sozinha. 

Você já ouviu falar do termo "gaslighting"? Os casos de abuso emocional são tão frequentes, mas tão frequentes que o filme Gaslight traz luz a criação desse termo por abordar no decorrer de toda a obra cenas de abuso emocional. 
O termo gaslighting diz respeito a quando um homem tenta desestabilizar uma mulher, fazendo a acreditar que é louca, surtada ou dramática. 


Não, não é drama

Nós demoramos a entender que uma pessoa que amamos muito e confiamos muito é capaz de nos afetar tão negativamente. É aí que mora o grande perigo. De acordo com a mega curioso.com, quando uma mulher está em um relacionamento amoroso e tem sua inteligência colocada em prova isso é um caso claro de gaslighting. A matéria ainda traz algumas observações importantes sobre traição, confiança e inseguranças. Afinal, é justamente nas inseguranças que o agressor encontra suas armas. 

Mas não pense que uma mulher é vítima de acusações do estilo apenas em relacionamentos amorosos. No trabalho, quando, assim como todo o universo criado pela divindade ou surgido da explosão, não quer participar de brincadeiras é porque é maluca e está de TPM. Aliás, quantas vezes um homem te acusou de estar de TPM simplesmente porque você não quis ser uma flor do campo com ele? Quantas vezes um homem te chamou de maluca porque você expôs seu pensamento? Quantas vezes disseram que você estava surtando simplesmente por expor seu ponto de vista?
Se você é mulher e está lendo isso, tenho a triste certeza de saber que você passou por cada uma dessas situações. E não, você não é maluca.


Por favor, não acredite nisso

Existe uma máxima que me parece bem apropriada: uma mentira passa a ser verdade desde que contada várias vezes. Então, depois de ser chamada de surtada, maluca e louca várias vezes, uma parte de você passa a desacreditar da própria sanidade mental. Você está sozinha, deitada na cama e refazendo seus passos. Tenta entender se realmente existem indícios de loucura, se o que fez-falou-sentiu realmente foi apenas um drama. Então você faz contas, cálcica se não está de TPM, tenta buscar um motivo, uma razão que a deixou nesse estado. E surpresa! Não há. Porque você não é o problema!

Não, garota! Tu não é o problema

A gente passa a acreditar que não é boa o suficiente. Que é a razão pela qual as coisas não dão certo. Seja o relacionamento, seja o trabalho, seja a familia. É tanta pressão para ser de determinado jeito, para alcançar a aprovação que no meio do caminho a gente se perde. Perde a nossa real identidade. E é no meio dessa bagunça toda, de amor, sofrimento e frustrações que a gente passa a cogitar ser o problema.

É quando a insegurança bate, o desejo de estar errada porque só assim os problemas se resolveriam de maneira simples. Bastava admitir e eles sumiram. É nesse momento que a gente faz uma avaliação e acredita ser o problema. Mas não é. O problema está em quem faz a gente se sentir mal por ser quem é. O problema está em quem aponta o dedo e te chama de maluca, de surtada. O problema está em quem não sabe amar e usa as tuas inseguranças contra você mesma. 

Tá na hora de assumir o controle

Demora um tempo. Depende de cada mulher, de cada relacionamento. Cada uma tem seu próprio tempo. Mas leva um tempo. Uma hora a gente passa a ver que não é mais uma mulher inteira e sim uma sombra do que foi antes. 

Vai chegar o momento estranho que você vai sentar em frente a televisão, tentar escolher um filme pra assistir e vai falhar. E vai tentar pedir comida e não vai conseguir. Vai tentar namorar outras pessoas e não vai conseguir porque você perdeu o sentido de escolha. Você abriu mão de si mesma pelo outro e nesse momento vai se perguntar se é vítima ou cúmplice dessa coisa horrível que fizeram contigo. E não vai ter a resposta.
Mas tu vai precisar assumir o controle. Como diria Pitty, citando a música Descontruindo Amélia "vira a mesa, assume o jogo". Toma uma decisão sozinha, qualquer uma. Vai na padaria e escolhe um biscoito diferente. "Faz questão de se cuidar", faz algo que te agrade. Uma hidratação no cabelo ou uma soneca porque quer e não por que a alma tá doendo. 

É uma recuperação. É um processo cheio de etapas. Um passo de cada vez. No final dessa reabilitação o que a gente espera é encontrar-se novamente com a mulher que a gente é. 

Crédito fotos: eusemfeonteira.com
Crédito infográfico: dicasdemulher.com.br
LEIA MAIS

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Stay With Me - Kristen Proby - Resenha + Download

Amélia Montegomery é uma digital influencer, youtuber e blogueira de beleza que passa por um momento complicado da vida: o divórcio. Tudo parecia calmo, o processo de separação que levará dois anos inteiros para completar-se finalmente havia chegado ao fim, até que seu ex abusivo resolveu apelar. Para fugir da situação e conseguir arrumar tempo para sua advogada, Amélia sai de Los Angeles rumo à Seattle, cidade de sua família.



Eae, quem lembra da sequência literária "With Me Seattle", criada pela autora Kristen Proby? Pois é, Amélia, ou Lia como prefere ser chamada faz parte da família, sendo prima do "elenco principal" da série.

Morando na casa que outrora viveram Jules e Natalie (e depois Caleb e Bryn), Lia conhece seu vizinho sexy e gentil Wyatt Crawford. Os dois engatam um romance de tremer paredes, entretanto, sendo os dois divorciados teriam eles força contra a bagagem emocional deixada pela experiência da separação?

Minha opinião


Capa divulgação.
Eu sou completamente apaixonada pela sequência literária criada pela autora. Na verdade, conheci o trabalho de Kristen Proby justamente no livro de Natalie e Lucas (Come Away With Me) e nunca mais parei de ler obras da autora. Outra sequência que gosto muito é dos irmãos Boudreaux que acabam "contracenando" com os personagens da série With Me.

No livro de Lia e Wyatt encontramos um amor com bagagem. Sexy como o inferno? Sim! Mas um livro que aborda questões emocionais importantes como as marcas de um relacionamento abusivo (tanto masculino quanto feminino), de um longo processo de separação e também (muito importante pra mim), a questão inversa, onde a mulher é financeiramente mais remunerada que o homem na relação.

Neste livro, Kristen caracteriza de maneira ainda mais evidente os traços fortes de suas protagonistas femininas. Incentivando não apenas a busca por suas crenças e necessidades (característica dos livros como um todo), mas também criando um paradoxo diferente dos apresentados até então. Enfim, uma leitura gostosa e delicinha para você se divertir!

Quer ler o livro também? Então manda um e-mail para gisielepimelblog@gmail.com ou clique aqui.
LEIA MAIS