Resenha + PDF: The Sullivans 14 (Adam) Tudo o que eu sempre precisarei é você



Eu to tão, mas tão feliz que vocês não tem ideia. Ontem estava sozinha na cama, lendo no meu Kindle maravilhoso e sem internet. Triste, eu sei. Mas essa história vai ter um final feliz. Quando de repente, resolvo ativar os dados móveis do meu celular e conectar o Kindle na internet. Algo lindo aconteceu, eu finalmente encontrei o PDF do livro que venho buscando a tempos. "Tudo o que eu sempre precisarei é você", o número 14 da série The Sullivans, da linda Bella Andre.

Tempos atrás fiz um post aqui no blog mostrando onde vocês poderiam ler o livro on line e em inglês, mas com um livro traduzido tudo fica melhor né? O arquivo não tem a melhor tradução do mundo, mas realmente é uma boa tradução. Vamos à resenha. 

Nos primeiros 13 livros da série conhecemos cada integrante da  família Sullivan, nos apaixonamos enquanto eles caiam no amor. Toda história foi sexy, quente e envolvente. Mas confesso que a minha queda pela parte da família Sullivan que mora em Seattle é gigante. 

Quando terminei de ler o livro do Dylan (resenha e pdf aqui), fiquei tentada a conhecer o arquiteto Adam Sullivan. Como todos na família, Adam é apaixonado por todos os Sullivans e eles são sua prioridade, em segundo lugar seu amor por prédios históricos e então as mulheres. Rafe e Broke se apaixonaram após se reencontrarem no lago de sua infância, e Brooke voltou a ser considerada pelos irmãos Sullivan a irmã menor. Como toda irmã menor, ela resolveu atacar de casamenteira. Levando o seu noivo Rafe na história, eles armaram para que Adam conhecesse a planejadora de casamentos Kerry. 

Kerry tem monstros em seu armário, decepções com seu pai que não permitem que ela acredite em Adam com o coração aberto. Até que o Sullivan propoe um acordo, sexo entre amigos não é deve ser ruim não é?

Será que o badboy será laçado? E sua irmã, o quanto vai atrapalhar a história? Veja tudo baixando o pdf (aqui)

Look: Verde militar



Oi gente tudo bem? Estou no meio de um "preparo" de post sobre itens que eu preciso comprar para renovar (completamente) o meu guarda-roupa - sim, COMPLETAMENTE. Então me deparei com uma tendência que ainda não comentei aqui no blog, a cor "verde militar". 
Esse tom está super em alta, em camisas, jaquetas, saias e até mesmo calças. Assim como o Marsala, é uma cor que combina com muita gente, eu estou apaixonada. Confere alguns modos para usar a cor - ainda no frio pra quem está no Sul haha. 



Atrasada? Que nada, sou otimista em excesso

Desde pequena convivo com meus "atrasos", sempre fui a que chega em cima da hora ou fica no débito com aqueles cinco minutinhos. Isso sempre me atrapalhou, ninguém gosta de ficar esperando a outra pessoa, na minha família isso sempre foi considerado falta de educação. Particularmente, eu concordo com isso. 

O ruim de tudo isso é que parece que não fui programada para chegar no horário, juro que não é desculpa. Por vezes eu acordo cedo, saio antes de casa, mas o ônibus atrasa. Foi então, que após muitas cobranças, eu estava assistindo uma palestra do Professor Leandro Karnal. Durante a palestra, Karnal comentou uma coisa sobre pessoas que estão sempre atrasadas, "elas são otimistas de mais". Foi então que percebi uma tendência em mim, sempre acho que dará tempo e confio nisso. 

É um grande problema, incomoda e atrapalha em muitos sentidos. Mas cá estou, uma otimista com dez minutos de atraso.